Parlamento unânime no pesar pela morte do autarca Almeida Henriques

2021-04-09

Parlamento unânime no pesar pela morte do autarca Almeida Henriques

A Assembleia da República aprovou , por unanimidade, um voto de pesar apresentado pelo PSD pela morte do presidente da Câmara de Viseu, António Almeida Henriques, no domingo, aos 59 anos, vítima de covid-19.

“Almeida Henriques destacou-se como um exemplo de determinação e combatividade em tudo o que se envolveu. Otimista militante, ambicionou sempre ‘fazer diferente’ e deixar uma marca pessoal nos projetos em que participou como político e dirigente associativo”, refere o voto, a cuja leitura assistiram, nas galerias do parlamento, membros da família e a atual presidente em exercício da Câmara de Viseu, Conceição Azevedo.

Os sociais-democratas recordam que, apesar de ser advogado de profissão, foi no mundo empresarial que “realiza grande parte da sua vida ativa”.

Eleito pelo círculo eleitoral de Viseu, de que foi cabeça de lista, “defende acerrimamente o seu distrito e o interior do país, sempre em busca de maior justiça e coesão social e territorial”.

Almeida Henriques exerceu funções como secretário de Estado Adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional no XIX Governo liderado por Pedro Passos Coelho, mas acaba por deixar o cargo para se candidatar a Presidente da Câmara Municipal de Viseu, para que foi eleito em outubro de 2013.

“Nos seus dois mandatos à frente do município de Viseu, implementa, orgulhosamente, uma estratégia para o território sob o mote ‘Viseu Primeiro’, rasga novos horizontes, catapulta o concelho para os desafios da inovação e do futuro e mantém Viseu com a chancela de melhor cidade para viver”, destaca o voto do PSD, recordando que também desempenhava funções como vice-presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP).

O voto termina referindo que “Viseu e o país perderam um dos seus melhores”, exortando que “o seu exemplo sirva de estímulo para a construção de uma sociedade mais justa, mais fraterna e mais humana”.

“A Assembleia da República aprova um voto de pesar pela morte de Almeida Henriques e apresenta sentidas condolências à sua família e a todos os que sentem profundamente a sua ausência”, lê-se no texto aprovado por unanimidade.

Lusa